parallax background
Voltando para dentro
19 de June de 2017
Voce + Feliz
14 de July de 2017
 
M ulheres que amam demais o outro e de menos a si mesma. Isso na verdade, não tem nada de amor, isto se chama desamor. Amor e estar bem, e felicidade, satisfação, um estado de plenitude constante, e equilíbrio, já o desamor traz, sentimento de tristeza, mal estar, insatisfação, incompletude, desiquilíbrio, entre outros. Mulheres que amam de menos a si mesmas, normalmente, nutrem sentimento de culpa, baixa autoestima, criam uma dependência extrema nos relacionamentos justamente porque são pessoas carentes e dependentes. Mulheres que amam demais os outros buscam desesperadamente por afeto e carinho.
Esta busca incessante por algo externo, fora da gente, e fruto de uma criação desestruturada onde a criança não pode aflorar e desenvolver a sua própria natureza, sendo inteira porque teve que se moldar a família e as obrigações impostas pelos pais. Neste caso os próprios criadores também eram pessoas cheias de problemas emocionais.
E uma loucura se pensarmos que desaprendemos o amor que somos, sim, porque nascemos puro amor, e nossa essência, mas, desaprendemos tudo para ser o que os nossos primeiros professores ( nossos pais normalmente) esperavam que fossemos, e para agradar os outros, para sermos aceitos e amados e assim passamos muitos anos nos moldando e construindo uma persona bem diferente do que realmente somos. Passamos muitos anos aprendendo tudo errado. Aprendendo a mentir sentimentos, encobrir emoções, fazer o que não queremos, tudo ao avesso da verdade. Passamos anos e mais anos nos construindo para ficarmos muito longe de quem verdadeiramente somos o que só nos gera infelicidade e uma sensação de incompletude absurda e difícil de compreender.
Certo dia toda essa incoerência vem a tona, seja na forma de auto sabotagem, através de relacionamentos doentios, pensamentos destrutivos, enfim, de varias formas mas e ai que percebemos que existe algo errado e começamos a procurar por respostas. Difícil enxergar que o problema de tudo somos nos, a própria vitima. Difícil aceitar que todo o sofrimento que carrego no peito e venho passando foi causado por mim mesma. Como pode isso? Mas EU!?
Sim, porque somos os responsáveis por tudo em nossa vida, começando pelos pais que escolhemos ter. E eles nos ensinaram tudo errado, mesmo assim fizeram o melhor que souberam e puderam, e nos destruíram emocionalmente, e se hoje colhemos péssimos resultados no campo emocional, com relacionamentos péssimos, abusivos e destrutivos, eu não soube entender a limitação dos meu pais, eu não soube dar a mim mesma o apoio que eles também não me deram e, eu não fiz nada de melhor da minha vida pra mim mesma. Na verdade, eu continuo esperando que eles façam, e que os outros façam também; me amem, me completem, me preencham, me apoiem, ...
Mulheres que amam demais, normalmente, são mulheres carentes. Carentes de que? O que nos falta? Falta amor, carinho, afeto, atenção, falta, falta, falta, falta tudo. Esta tudo ruim, esta tudo incompleto. O problema e que se esta tudo pela metade e porque nos nos abandonamos!
Existem algumas crenças comuns entre as mulheres que amam demais e elas são as seguintes: não mereço ser feliz; não tenho sorte no amor; o cara que eu gosto não gosta de mim, e o que eu não gosto, gosta; todos os homens são maus; relacionamentos são difíceis mesmo; eu não sou boa o suficiente; toda cara legal já e comprometido; homem e tudo igual, entre outros...
São vários os problemas ai. Já existe um buraco gigante na alma clamando por atenção, existem muitas crenças negativas embutidas na pessoa o que faz com que se mantenha repetindo padrões negativos, existe uma total falta de auto conhecimento, e sem auto conhecimento não tem mudança, tudo joga contra. Então como faz??
As primeiras coisas, primeiro. Vamos entender quem se e, da onde vem suas verdades absolutas, porque você faz o que faz e pensa o que pensa.
As crenças são responsáveis pelos comportamentos que temos no dia a dia e consequentemente, nossos resultados na vida. Precisamos conhecer nossas crenças para poder reprograma-las e assim fazer uma limpeza nas nossas emoções. Vamos entender também que a primeira comunicação que temos que ter na vida e a comunicação conosco. Tudo o que fazemos, não fazemos, usamos, compramos, assistimos, vestimos, comunica quem somos. Perceber se estamos comunicando de forma coerente com nosso Ser e a primeira coisa. Já te digo que a grande maioria das pessoas se comunica para os outros, para agradar, para fazer parte, para ser incluída, enfim, voltamos ao que nossos pais fizeram de nos. E tudo volta para o ciclo vicioso que nos atrapalha tanto, que nos faz sofrer.
Para sairmos deste ciclo destruidor temos que mudar nossas crenças e pra isso precisamos nos conhecer. Sem auto conhecimento não há transformação. Temos que reaprender a ser quem nascemos sendo. Temos que olhar pra dentro e encontrar a nossa criança interior que não amadureceu. Ela continua criança, imatura, carente, triste, deprimida, porque não foi nutria adequadamente, não foi amada como merecia. Ela precisa ser resgatada, amparada, acolhida para nos podermos desabrochar de verdade. Precisamos voltar a ser quem viemos Ser. Quem EU sou. Uma pessoa inteira, integra, consciente, plena, amável e feliz.
O meu processo de transformação de uma mulher que ama demais para uma mulher que ama e se ama, foi longo e penoso, foram anos e mais anos participando de vários cursos, treinamentos, lendo centenas de livros, ouvindo muitas palestras e áudio books, imersão, espiritualidade, muita coisa. Te digo que melhorei bastante mas não estou totalmente limpa de todas as emoções negativas. Acontece que lido muito melhor com elas agora e sei dar a importância de cada coisa. Me mantenho atenta, presente e vigilante as minhas emoções e sempre que algo me incomoda eu me questiono buscando entender e trabalhar o que precisa ser trabalhado.
Agora se você não tem todo este tempo que eu gastei no processo de cura, mais de dez anos, e se você quer resultados mais rápidos, você pode fazer o curso de inteligência emocional e autoconhecimento que eu desenvolvi compilando toda a informação que acumulei, as mais relevantes e efetivas, deste tempo todo.
O curso Você + Feliz foi uma inspiração e por isso e por isso ele e tão transformador, ele foi desenvolvido para que você, realmente, atinja seus objetivos seja lá qual for. Ele trará clareza pessoal e total do seu Eu verdadeiro, sua essência, te dará todo conhecimento técnico necessário para uma maior compreensão do funcionamento psíquico e comportamental do ser humano, e por fim, te levara a uma grande transformação, real e efetiva.
Você dará o mergulho mais fundo da sua vida, um profundo resgate do seu Ser, uma compreensão imensa de todo o processo, o surgimento das crenças, dos vícios, padrões, auto sabotagem, das emoções que se escondem por trás de dores mais profundas ainda e uma gigante transformação de uma pessoa volúvel, vulnerável, carente, deprimida, vitimizada, para uma pessoa cheia de si, forte emocionalmente, corajosa, assertiva, segura, confiante, positiva e feliz.
A verdade e uma só, somente o Amor salva, protege, ampara, trás plenitude, boa aventurança e felicidade. Nos estamos aqui justamente e unicamente para isso, aprender a amar a nos mesmos e aos outros. Primeiro a nos porque se não tivermos amor em nos nada teremos para dar.
Quer saber mais sobre o curso e mudar de vez sua vida acesse http://www.carolmonnan.com.br/voce-mais-feliz/
Com amor, Carol

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *